carregando...

Elas são crianças, mas têm doenças de adultos

Saiu na imprensa 06/11/2015

saude-plena

Entidades médicas constatam aumento da incidência de patologias cardiometabólicas em menores de idade

Por Carolina Cotta – 31 de outubro de 2015

Elas têm 5, 10, poucos anos, mas já enfrentam problemas típicos de adultos, como colesterol alto, hipertensão e altos índices de glicose. Não há dados epidemiológicos no Brasil, mas entidades médicas estão constatando um aumento na incidência de doenças cardiometabólicas em crianças em função dos hábitos de vida moderna, principalmente. “Estamos vendo doenças normalmente esperadas na vida adulta ocorrendo com mais frequência na infância e na adolescência. O fato de as crianças estarem cada vez menos ativas é fator de risco”, alerta Raquel Pitchon dos Reis, presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria – seção Minas Gerais.

[…]A orientação da Sociedade Brasileira de Pediatria é que a prática de atividade física seja diária, de pelo menos 60 minutos em intensidade moderada a vigorosa, devendo ser incluídas atividades que fortaleçam músculos e ossos.

Leia mais.