carregando...

Mães sofrem sem especialistas para bebês

Saiu na imprensa 15/03/2016

estadao saude

 

 

 

Nº de pediatras e neurologistas está abaixo da média nas localidades do Nordeste que mais precisam de atendimento 

Por Fabiana Cabricolli, Heliana Frazão e Monica Bernardes – publicado em 13 de março de 2016

Com apenas cinco meses de vida, Kesia já enfrenta uma rotina difícil em busca de tratamento médico. Diagnosticada com microcefalia, a pequena moradora da cidade baiana de Simões Filho precisa deslocar-se até Salvador pelo menos duas vezes por semana para se consultar.

(…) “A escassez de pediatras e de neurologistas no Norte e Nordeste do País é um retrato do que acontece com todos os tipos de especialidades. Por causa das condições difíceis de trabalho nesses locais, os médicos preferem Sul e Sudeste. Para fixar esses médicos teria de haver condições melhores de trabalho, não só financeiras, e mais vagas de residência nesses Estados”, diz Eduardo da Silva Vaz, presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Leia mais.