carregando...

Pesquisa mostra que amamentação prolongada traz benefícios até na vida adulta

Saiu na imprensa 23/03/2015

PROGRAMA CONVERSA DE MÃE / BANDNEWS – 21 de março de 2015

Hoje vamos falar sobre um estudo recente da Universidade de Pelotas, no RS, que mostra mais uma vez a importância do aleitamento materno. A pesquisa feita com 3.500 bebês durante 30 anos revela que além do vínculo afetivo, das questões nutricionais e também até da proteção contra doenças, o aleitamento materno também gera efeitos na vida adulta, ou seja, bebês amamentados por 12 meses ou mais, ganham em média, salários 20% maiores do que aqueles que só foram amamentados por 1 mês e apresentam também 4 pontos acima de QI dos que mamam pouco no peito. Sobre esse assunto, vamos conversar com o dr. Luciano Borges Santiago, presidente do Departamento de Aleitamento Materno da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

“…A criança deve ser amamentada por pelo menos 2 anos, sendo os primeiros 6 meses de forma exclusiva, ou seja, leite materno e mais nada.”

Ouça a matéria