Síndrome de Gilbert

Departamento Cientifico de Hepatologia

  • É um distúrbio genético do fígado, caracterizado por aumento nos níveis de bilirrubina indireta ou não conjugada, que pode causar sintomas como icterícia (cor amarelada na pele e nos olhos). 

    Ocorre em 5% a 7% da população geral, mais frequentemente em homens e geralmente se manifesta durante a adolescência ou idade adulta (20 a 30 anos). É uma condição herdada, ou seja, que pode ser transmitida de pais para filhos.

  • A bilirrubina é um subproduto químico da hemoglobina (pigmento vermelho dos globulos vermelhos do sangue), que para ser eliminada pelo organismo precisa ser metabolizada no fígado. Há dois tipos principais de bilirrubina: a bilirrubina indireta (BI) e a direta (BD). A BI se forma no momento da destruição dos glóbulos vermelhos no sangue, é transportada até o fígado, onde por ação de uma enzima (UDP-glicuronosil transferase) se transforma em BD, que será eliminada nas fezes e na urina.

    Os pacientes com Síndrome de Gilbert apresentam deficiência da enzima do fígado, UDP-glucuronosil-transferase. Por esta razão apresentam aumento de BI no sangue. Sendo a bilirrubina, uma substância de coloração amarelada, o seu acúmulo na pele e nos olhos conferem ao paciente acometido, icterícia de pele e conjuntiva, como anteriormente comentado. Vale ressaltar que a icterícia na Síndrome de Gilbert nem sempre está presente: independente da idade, ela costuma aparecer em algumas situações relacionadas ao estresse ou fatores hormonais.  

  • Situações onde há redução mais acentuada da atividade da enzima, como na adolescência (fatores hormonais), após exercícios físicos, durante a menstruação e episódios de infecções e no jejum prolongado.

  • Através da realização de exames de sangue quando é solicitada a dosagem de bilirrubina. O paciente apresenta um aumento de bilirrubina indireta, que em geral não ultrapassa 5mg/dl. Outros exames como hemograma completo e testes de função hepática, para descartar doenças do fígado e hemólise (destruição das hemácias), devem ser  sempre solicitados.

    O exame definitivo envolve avaliação do DNA para pesquisar a mutação responsável pela doença

  • É uma afecção benigna e de excelente prognóstico, sem nenhum impacto na sobrevida ou mesmo na qualidade de vida do portador da doença.

  • Os episódios de icterícia resolvem-se espontaneamente e não necessitam de nenhum tratamento específico.

  • Sim, não existe nenhuma contra-indicação.

Nossos Endereços

SBP-Sede • R. Santa Clara, 292 - Rio de Janeiro (RJ) - CEP: 22041-012 • 21 2548-1999 

FSBP • Alameda Jaú, 1742 – sala 51 - São Paulo (SP) - CEP: 01420-002 • 11 3068-8595 

SBP-RS • Av. Carlos Gomes, 328/305 - Porto Alegre (RS) - CEP: 90480-000 • 51 3328-9270 / 9520