O Mercúrio - Boletim eletrônico da Academia Brasileira de Pediatria
EDITORIAL - A palavra do Presidente da SBP

Caros membros da Academia Brasileira de Pediatria e colegas pediatras do Brasil, 

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) com alegria e, em alinhamento com as recentes tendências, lança o novo site da Academia Brasileira de Pediatria (ABP). A plataforma ganhou um layout moderno e novos conteúdos, com o objetivo principal de divulgar notícias e temas de interesse, bem como as conquistas e realizações institucionais.  

Em um momento de tantas crises e questionamentos éticos e morais, contar com a atuação da ABP é de importância para a Pediatria brasileira por conta dos subsídios que oferece e reflexões que gera, ao se preocupar - de forma sistemática e cuidadosa - com questões sociais e de políticas públicas, além de aspectos técnicos do cotidiano da atuação pediátrica.

Para enriquecer este site, a Academia Brasileira de Pediatria preparou uma bela edição do Boletim Mercúrio, com a editoração da Dra. Conceição Segre. Trata-se de mais um exemplo da contribuição marcante da ABP, que periodicamente realiza Fóruns de grande valia em diferentes estados da Nação. 

Fazer parte da Academia é motivo de orgulho para seus membros, que podem, assim, continuar contribuindo em prol da SBP, que, nesta gestão, tem como uma de suas prioridades o fortalecimento do trabalho desta entidade, em consonância com os seus objetivos institucionais. 

Deste modo, SBP e ABP caminham em sintonia, em defesa de uma única: os interesses dos pediatras, os principais responsáveis por cuidar do futuro do nosso País. 

Atenciosamente,

Luciana Rodrigues Silva
Presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria
Membro da Academia Brasileira de Pediatria

Acontece na Academia

Palavra do Editor do Boletim da ABP Acadêmica

Conceição A. M. Segre

Apresentação do Boletim eletrônico da ABP

Em 10 de setembro de  2016, durante a Assembleia da ABP, realizada no Rio de Janeiro,  foi  proposta  pela Acadêmica Conceição A. M. Segre a volta do Boletim da ABP  tendo como objetivo registrar de maneira organizada as atividades dos Fóruns, mas também veicular periodicamente as notícias e as produções dos acadêmicos  de interesse da ABP. O então Presidente da ABP, Acadêmico José Martins Filho  encarregou aquela Acadêmica de organizar essa atividade. 

Com a eleição do novo presidente da ABP, Acadêmico Mario Santoro Jr, foi ratificada aquela decisão e eis aqui, de volta, o Boletim da ABP que assim se concretiza e seus  números  serão publicados eletronicamente em  abril, agosto e dezembro. Constará de várias sessões, para as quais sempre haverá espaço para as manifestações dos Acadêmicos, além das notícias, comentários, sugestões  de interesse da ABP e dos pediatras sócios da SBP.  

Seus atuais objetivos são : anunciar os eventos maiores  da Academia, como os  Fóruns, com sua programação respectiva, bem como informar sobre o coral, o teatro, a indicação de trabalhos premiados, ou outras eventuais participações ou produções  de acadêmicos (titulares ou eméritos)  da ABP  em  diferentes eventos,  que sejam relativos  à  SBP, em âmbito governamental  ou da mídia  que tenham interesse para a ABP e para os pediatras.

Outras questões abordadas foram: a constituição de uma nova Comissão, a Comissão de Bioética da qual farão parte os acadêmicos Mario Santoro Jr  (presidente), Ney Fonseca, Jeferson Pedro Piva e Nelson Grisard. As demais comissões permanecem inalteradas. E ainda a discussão sobre a próxima reunião da ABP que deverá acontecer em Maceió, nos dias 22 e 23 de junho próximo futuro. 

  • Academia Brasileira de Pediatria,

    É a nossa Academia!

    É a nossa Academia!

    Fonte de amor e de poesia!

    É a nossa Academia!

    É a nossa Academia!

     

    Trinta anos já passaram

    De sua fundação,

    É  orgulho dos pediatras

    Da nossa grande nação!

     

    Segue no assessoramento

    Da nossa SBP,

    É um foco de cultura!

    Todos conhecem você!

     

    Academia Brasileira de Pediatria,

    É a nossa Academia!

    É a nossa Academia!

    Fonte de amor e de  poesia,

    É a nossa Academia!

    É a nossa Academia!

     

    Os seus trinta pediatras

    São pediatras de escol,

    Iluminam a pediatria

    Como a clara luz do sol!

     

    Trinta anos de trabalho

    Com orgulho, sem vaidade,

    Impulsiona a cultura

    Da nossa especialidade!

     

    Academia Brasileira de Pediatria,

    É a nossa Academia!

    É a nossa Academia!

    Fonte de amor e de  poesia,

    É a nossa Academia!

    É a nossa Academia!

                                                                      

    Discute  grandes temas:

    A criança é o principal!

    A cada dia que passa

    Surge um tema atual!

     

    Nos sentimos orgulhosos

    Pela sua atuação!

    Traz-nos  muitas descobertas

    Na sua grande missão!

     

    Academia Brasileira de Pediatria,

    É a nossa Academia!

    É a nossa Academia!

    Fonte  de amor e de poesia,

    É a nossa Academia!

    É a nossa Academia!

  • ACADEMIA

    de honra e de glórias.

    BRASILEIRA

    orgulho e paixão.

    DE PEDIATRIA

    No berço, memórias

    encontram lar em teu coração.

    Tens na trilha acervo e pesquisa

    que incentiva e agrega o saber.

    És conselho que a dor ameniza.

    Ora ensina, ora aprende a crescer.

     

    Teus patronos em ti ainda brilham.

    Trinta mestres, celeiros de luz.

    Em teus sonhos, despertos, cintilam

    toda a ética que te conduz.

     

    Com amor muitas mãos se entrelaçam

    no compasso dos teus ideais.

    A ciência e a arte se abraçam

    passo a passo, abrindo portais.

     

    És eterna guardiã da cultura.

    Uma chama imortal, juvenil,

    a cuidar com a sábia candura

    do futuro do nosso Brasil.

  • Um porvir de potência e saúde

    Que as crianças nos levam a sonhar

    Nos arroubos do estudo amiúde

    Semeado no afã de cuidar!

     

    Avante, Pediatria!

    Avante, Academia invulgar!

    Cultivando ciência e virtude,

    A colheita importante virá.

     

    Caminhamos com fé, liderança,

    Construindo o alicerce que dá

    À infância mais força e pujança

    E um futuro melhor a alcançar.

     

    Avante, Pediatria!

    Avante, Academia invulgar!

    Cultivando ciência e virtude,

    A colheita importante virá.

     

    Crescer! Desenvolver!

    A história da criança acompanhar

    E, no raiar do adolescer,

    Ser constante presença, um par!

     

    Avante, Pediatria!

    Avante, Academia invulgar!

    Cultivando ciência e virtude,

    A colheita importante virá.

     

    No ofício, trabalho e rotina,

    A ABP se destaca a trilhar

    Fundamentos que a Ética ensina

    Com Princípios sempre a resguardar!

     

    Avante, Pediatria!

    Avante, Academia invulgar!

    Cultivando ciência e virtude,

    A colheita importante virá.

  • Salve, salve a Academia Brasileira de Pediatria

    Gloriosa entidade médica de nosso país

    Que congrega profissionais com sólidas raízes

    Para a recuperação infantil, com alegria

     

    Amplo leque de patologias que acometem a criança

    Exige de cada médico conhecimento abrangente

    Em todas as camadas da população que acomete

    Com perícia, dedicação e arte devolvem a esperança

     

     O paciente nem sempre é capaz de informar

    Que exige do médico avaliação com perspicácia

    Do exame físico à interpretação dos sinais

    Na busca constante da recuperação para amar

     

    No pedestal de toda a classe de profissionais

    Além de aplicar os conhecimentos da literatura

    Mantém acesa a chama para alcançar novas condutas

    Para a evolução da plena cura dos males

     

    Salve, salve a Academia Brasileira de Pediatria

    Com a unida força dos membros da especialidade

    Na incessante luta no combate às enfermidades

    Para a recuperação das crianças, com alegria

Opinião do Acadêmico

O Brasil de poucos, de muitos ou de todos?

Acadêmico Jefferson P Piva – Titular da cadeira da ABP.  Prof. Titular de Pediatria na UFRGS  Conselheiro do CREMERS

Nas últimas três décadas o Brasil viu duplicar sua população, manteve-se entre as dez economias mais poderosas do planeta, mas paralelamente, o fosso social se alargou de forma exponencial. O fruto dessa desigualdade fica evidente a todo instante, especialmente no “novo” urbanismo das grandes cidades.  De um lado extensas áreas com habitações em condições desumanas, com a ausência do estado, alta criminalidade, morte de inocentes e um futuro negado a esta multidão de brasileiros. De outro lado, uma pequena parcela da população sitiada em “ilhas”, protegidos por grades, complexos sistemas de segurança e muros de condomínios.  São dois “Brasis” que evoluem de forma dissociada, independente e podendo evoluir de forma perigosa para situações de confronto em futuro não muito distante.  O problema é complexo e, certamente, as soluções também o serão. Mas, seja qual for a estratégia para diminuir esta desigualdade, a educação tem um papel primordial e insubstituível.

Nesta perspectiva, a intensa movimentação de escolares no inicio de mais um ano letivo deveria representar a certeza na renovação de uma nação. Ali estariam sendo preparadas e moldadas lideranças para, em breve, serem os novos protagonistas. Nas últimas décadas o Brasil controlou doenças, reduziu significativamente a mortalidade infantil em níveis de países desenvolvidos que, aliados a melhora nos índices nutricionais, permite que a quase totalidade das crianças nascidas hígidas chegue ao período escolar em condições de um ótimo desempenho. Desta forma, ao ingressar na escola, o aluno brasileiro não apresenta potencialidade inferior aos seus colegas de outros países. Entretanto, tudo leva a crer que a oportunidade de aprendizado escolar esteja sendo desperdiçado e mal aproveitado em quantidades oceânicas. Os resultados do sistema educacional brasileiro têm sido persistentemente vergonhosos e caricatos quando comparados ao resto do mundo: incapacidade de entender problemas matemáticos elementares, inaptidão para redigir um texto com mínimo de organização, ausência de um modelo ético e moral, entre outros. Recentemente foi divulgada pesquisa envolvendo alunos do ensino médio de escolas públicas de nosso país, onde apenas 2% atingiram o patamar mínimo de desempenho que os equipara com alunos de outros países. Em outras palavras, 98% dos alunos matriculados em escolas públicas não atingem um escore mínimo de conhecimento que os equipare ao conhecimento adquirido por alunos de outros países.

Este fracasso educacional incapacita nossos jovens de habilidades e conhecimentos fundamentais para enfrentar sua vida futura. Torna-os menos competitivos e coadjuvantes, ao invés de protagonistas. Esta fragilidade afeta também suas escolhas, visível na elevada taxa de consumo de álcool e drogas entre adolescentes, na multidão de jovens que se desvia de uma vida produtiva e digna acabando confinados em um sistema prisional medieval ou engrossando o maior índice de homicídios do planeta, sendo a metade envolvendo menores de 18 anos.

O problema é complexo e multifatorial, não cabendo ações paliativas e fragmentadas. Para assegurar um futuro com um mínimo de dignidade às próximas gerações e um país pacificado é inadiável um grande pacto pela educação, envolvendo ações na infraestrutura, no conteúdo programático assim como na capacitação, plano de carreira e remuneração de professores. Este grande projeto educacional deve ser proposto por profissionais experientes,  vocacionados e comprometidos com o ensino.  Já perdemos muito como nação ao delegar o futuro de nossas crianças a políticos de plantão, os quais já demonstraram que desprezam as necessidades da população e preocupam-se única e exclusivamente com seus próprios interesses, em especial, sua reeleição a cada 4 anos. 

Países como a Coréia do Sul já demonstraram que um plano de educação consistente e continuado pode mudar o curso de uma nação. Estamos muito atrasados neste processo, mas ainda há tempo! Não é justo, que 98% de nossas crianças no ensino médio não possam ter as mesmas chances e desempenhos de crianças nascidas no Japão, Canada, Portugal ou Costa Rica. Persistir neste modelo educacional ineficaz e perverso é assumir que seguiremos condenando o futuro das próximas gerações, assim, como incrementando e tensionado ainda mais esta imensa desigualdade social!

Cultura em O Mercúrio

Resenha Cultural - Ac. Mario Santoro Jr - Presidente da ABP
Livro: O Segredo da Dinamarca
Autora: Helen Russell
Título Original:
Edição Brasileira: Ano 2016
Editora: Casa da Palavra
Título original: The year of living danishly

Ao ler este livro, já nas primeiras páginas, o leitor se “transporta “ para a Dinamarca, que é considerada um dos Países onde as pessoas se sentem mais felizes do mundo. Helen Russell é uma jornalista inglesa- foi editora chefe da revista Marie Claire on-line. Casada com um executivo, reside em Londres. Seu marido, desde sua infância, era apaixonado por brinquedos LEGO. Coincidentemente ele recebe uma proposta para trabalhar numa pequena cidade da Dinamarca. na empresa que é fabricante destes brinquedos , hoje uma valiosa indústria.Após  convencer Hellen, fazem um acordo para uma experiência de um ano. Hellen, após alguns arranjos, passará a ser freelancer, escrevendo para algumas revistas Inglesas. Trata-se portanto de uma história real. Helen descobre que o País para onde estão se mudando - e que no inverno tem temperaturas de -20 º- é considerado como um dos países em que as pessoas mais se consideram felizes. Entrevista inúmeras pessoas ,de diferentes condições profissionais ,e pede que se atribuam uma nota de 0 a 10 de quanto se acham felizes. A maioria se dá nota entre 8 e 10. Descobre que o governo oferece um estado de bem estar social a todos e que não há na Dinamarca desigualdades sociais gritantes. Descobre uma receita fantástica: Os dinamarquesas trocaram o “ganhar mais" por "estar mais com a família" e assim esqueça as grandes jornadas de trabalho. Todos tem um expediente relativamente curto de trabalho e um período bem grande com a família diariamente. Em termos de trabalho, se o dinamarquês não estiver contente com seu  trabalho pode facilmente parar de trabalhar e voltar para um período sabático de novos estudos para uma nova profissão, sendo o governo provedor de recursos. Sabendo que a Dinamarca é um dos Países onde as pessoas, segundo as pesquisas, se consideram mais felizes no mundo, ela começa a investigar se este fenômeno é devido apenas ao estado de bem estar social. Também ela se sente atraída a entender como, apesar das condições rigorosas de inverno,  as pessoas podem se sentirem tão felizes.

Helen desconfia, entretanto, que o segredo da felicidade não está apenas na política de bem estar social e acaba por descobrir algumas dicas rigorosamente cumpridas naquela Sociedade. São estas dicas que conferem este estado de felicidade entre os Dinamarqueses:

01) Confie

02) Fique hygge – Sensação de aconchego e conforto

03) Use o seu corpo

04) Dê atenção a estética

05) Direcione suas opções

06) Tenha orgulho

07) Valorize a família

08) Respeite todos os tipos de trabalho

09) Brinque

10) Compartilhe

Helen usa algumas técnicas especiais de escrita. Por exemplo: Alguns personagens não tem o nome informado, como o seu marido que sempre é tratado com "Lego Men" e a sua vizinha que é chamada de "vizinha simpática".

O livro tem muitos aspectos cômicos e descreve inúmeras situações cotidianas: religião, sexo, festas, trabalho, vida no inverno e no verão, decoração – este um item importante na vida dos dinamarqueses - crianças (aqui um capítulo muito interessante, sobretudo para os Pediatras), creches ( as crianças bem cedo são colocadas em creches ), a cultura, o Natal, etc.

Helen que até então tinha grandes dificuldades para engravidar – recorrendo inclusive a tratamentos especiais - fica  grávida de forma natural, isto é sem nenhum tratamento neste período em que está na Dinamarca e o leitor acompanha sua gravidez desde o momento de sua descoberta até o nascimento do bebe.

Muitas são as situações cômicas no livro o que torna a leitura agradável e leve.

Ler este livro é fazer uma viagem à Dinamarca sem sair do Brasil. Aliás fica flagrante a diferença de cultura entre ambos os países, sobretudo neste momento de crise e insegurança que aqui estamos vivendo.

Alguns erros de ortografia na revisão aparecem, mas em nenhum momento compromete este maravilhoso livro, que recomendo aos colegas.

Histórico da Academia

HISTÓRICO DO BOLETIM ELETRÔNICO DA ACADEMIA BRASILEIRA DE PEDIATRIA (ABP).
Edward Tonelli- Acadêmico Emérito, ex-presidente da ABP.

O Boletim Eletrônico da Academia Brasileira de Pediatria foi criado em nossa gestão (06/10/2006-06/10/2008) com a finalidade de registrar acontecimentos importantes da vida da Academia, tais como: as comemorações dos 10 anos de implantação da ABP, registro das ações e das homenagens aos acadêmicos em seus estados, inauguração do Coral da ABP, contribuição dos acadêmicos à formação médica, dentre outros, e, ainda, de complementar as informações que circulavam através de e-mails, via postal, telefone, fax e das atas das assembleias. 

Na ocasião, não existia WhatsApp. Em alguns momentos, essa nova fonte de informação  poderá servir de referência de certos  assuntos discutidos no âmbito da ABP, conforme podemos verificar através do índice dos cinco Boletins Eletrônicos, contido no livreto que foi distribuído a todos os acadêmicos, no último dia de nossa gestão, no dia 06/10/2018. Fiz a sugestão da criação do Boletim, sob minha responsabilidade de redação, que foi aceita pelo colega José  Dias Rego, secretário de nossa gestão. Na ocasião, não havia, ainda, a vice-presidência da ABP.       

Foram quatro Boletins Ordinários, que circularam em maio e novembro de 2007 e em março e agosto de 2008. O Boletim Extraordinário, de 27 de agosto de 2007, é referente à Sessão Solene dos 10 anos da ABP e com informações sobre  homenagens, medalhas, medalhões e bottons, cujos modelos foram amplamente discutidos com os acadêmicos através de e-mails, com vários anexos. 

Agradeço a colaboração de todos – confreiras e confrades – pelo envio de informações. Agradecimento especial ao colega e companheiro José Dias Rego, secretário da ABP, e à secretária Ednalva Machado pela dedicação. 

Para se ter uma noção do que foi abordado durante os dois anos de circulação do Boletim Eletrônico da ABP, é interessante a leitura dos títulos dos assuntos tratados, nos 5 Boletins, conforme conteúdo (Índice), a seguir. 

BOLETIM ELETRÔNICO – ACADEMIA BRASILEIRA DE PEDIATRIA

1o Boletim Eletrônico - 02/05/07                                                                              

Assuntos principais: Boletim Eletrônico e ata da ABP, Acadêmico Emérito – Milton Medeiros, Comissão de revisão do regulamento, Violência na Infância, Currículo mínimo, Medalhões e bótons, Paulo Buss (Fiocruz), Galeria dos Patronos, Comissões da ABP, Poesia de Milton Hênio, Juramento dos Acadêmicos no dia da posse, Representação oficial da Academia - Acadêmicos conselheiros da FSBP,  VI Fórum Acadêmico.

Boletim Eletrônico Extraordinário - 27/08/07                                                      

Este Boletim trata exclusivamente do “Momento Solene – 10 anos de Atividades da Academia Brasileira de Pediatria – Homenagens,  Projeto Medalhões Personalizados e Bottons Comemorativos. Os modelos dos medalhões de todos os acadêmicos estão no anexo do e-mail de 27/08/07, quando foi enviado o Boletim Extraordinário.

2o Boletim Eletrônico - 30/11/07                                                                          

Fórum Acadêmico, Assembléia e Sessão Solene da ABP, Eduardo de Almeida Rego Filho (novo Acadêmico  Emérito), Cadeiras Vagas, Homenagens aos Acadêmicos nos Estados, Comissão de Revisão do Regulamento, VII Fórum Acadêmico, Próxima Assembléia da ABP, Anexos com fotos da fundação da ABP (07/03/1997) - Sessão Solene-10 anos da ABP, Goiânia, 09/10/07

3o Boletim Eletrônico - 08/05/08                                                                         

Eleições na ABP, Editais (Cadeiras números 26 e 11), VII Fórum Acadêmico, Prêmio Academia Brasileira de Pediatria, Coral da Pediatria Brasileira, Projeto do Teatro, Reforma do Regulamento, Contribuição dos Acadêmicos à Formação Médica no País, Homenagens nos Estados, Nota de Falecimento (Acad. Emérito Milton Salgado Medeiros de Morais), Datas dos Boletins Eletrônicos da ABP.

4o Boletim Eletrônico - 25/08/08                                                                         

Final de Mandato, Assembléia Solene, Medalhões para Novos Acadêmicos, Boletins Eletrônicos – relação, Homenagens, Ensino Médico (Escolas Médicas), Contribuição à Formação Médica no País, Última Participação do Presidente da ABP na Reunião do Conselho Superior, em 14/06/08, em Salvador. Itens Principais Abordados: Falecimento dos Acadêmicos Eméritos – Milton Salgado Medeiros de Morais, Azarias de Andrade Carvalho, Eduardo de Almeida Rego Filho. Projetos do Coral da Pediatria Brasileira e do Teatro da Pediatria Brasileira, Congresso de Ensino e Pesquisa da SBP, Encaminhamento do Plenário da Assembléia da ABP sobre o Memorial, ao Conselho Superior, para registro em ata.

Finalizando, recordando aquela bela e solene comemoração, eis, a seguir, o texto do Boletim Eletrônico Extraordinário.

Rio de Janeiro, 27 de agosto de 2007
Prezadas Confreiras e Caros Confrades
Assunto - Boletim Eletrônico Extraordinário - “Momento Solene - 10 anos de Atividades da Academia Brasileira de Pediatria”. Homenagens, Medalhões e Bottons Comemorativos”


Conforme já comunicamos no Boletim Eletrônico,  número 01, em maio deste ano, o VI Fórum Acadêmico será realizado nos dias 07 e 08 de outubro de 2007, em Goiânia, por ocasião do Congresso Brasileiro Regional de Pediatria. No dia 09/10/07, pela manhã, teremos a Assembléia da Academia Brasileira de Pediatria, com um toque todo especial, caracterizado por um "Momento Solene referente aos 10 anos de atividades da Academia". Serão distribuídos aos homenageados – todos (as)acadêmicos(as) e a três ex-presidentes e presidente da SBP -  os medalhões e os bottons comemorativos. A frente de cada medalhão e botton será a mesma, com a logomarca, conforme aprovação de  uma comissão da Academia.  Já  o verso de cada medalhão terá inscrição específica  para cada acadêmico - nome do patrono, número da cadeira, nome do acadêmico(a) titular e data da posse. Trata-se, portanto, de medalhão  personalizado, específico para cada acadêmico (a) titular e emérito.) Os medalhões e bottons já estão sendo produzidos em aço inoxidável, com banho de ouro, frente e verso dos medalhões e frente dos bottons. Além do medalhão personalizado com texto ou dizeres específicos, serão entregues a cada acadêmico(a) dois bottons comemorativos. Cada medalhão tem o diâmetro de 6,5cm e, cada botton, 1,7cm. Na frente do medalhão e do botton, Logomarca da SBP, com os dizeres: Academia Brasileira de Pediatria - SBP, contornando acima, e, abaixo, Fundada em 07 de março de 1997. 

Além da homenagem a cada acadêmico (a) titular e emérito, faremos, também, entrega de outros quatro medalhões e bottons, para os ex-presidentes e presidente atual da SBP, ou seja, para aqueles que estiveram e estão à frente da SBP, desde a criação do Conselho Acadêmico pelo Conselho Superior ,em 14/07/1995 (gestão Mário Santoro Júnior), instalação do Conselho Acadêmico em 07/03/1997 (Sérgio Augusto Cabral), criação do Memorial da Pediatria  Brasileira. (Lincoln Marcelo Silveira Freire) e presidente atual

(Dioclécio Campos Júnior), em cuja gestão estão sendo comemorados os 10 anos da ABP, com grande entusiasmo, sintonia  e total apoio a essa solenidade, bem como, a todas as ações da ABP. Esses medalhões são, também, personalizados.

A ABP e a SBP  entregarão, ainda, uma placa de prata à Companhia Nestlé, em reconhecimento aos 10 anos de apoio constante às atividades da Academia, como patrocínio das reuniões anuais da ABP, dos Fóruns Acadêmicos, patrocínio do Coral, que está em plena efervescência, sob a coordenação de Dias Rego, dentre outras. E por falar no Coral, o dedicado coordenador está programando uma primeira apresentação pública, para o dia 21/10/07. Aguardem novas informações a respeito.

Em decorrência do "Momento Solene - 10 anos de atividades da ABP", todos os acadêmicos (as) deverão se apresentar, conforme já discutimos,  com indumentária à altura da solenidade - esporte fino. Os homens, evidentemente, com terno e gravata, pois têm que se apresentar com a dignidade à altura desses momentos. Lembramos que todo o processo de licitação, escolha ou definição da logomarca e texto dos medalhões foi conduzido, nos últimos meses, por uma comissão indicada pela Diretoria da ABP, constituída pelos acadêmicos Lincoln Freire, Ennio Leão, Navantino Alves, Reinaldo M. Martins e Julio Dickstein. Apoio total de Edward Tonelli, José Dias Rego e do presidente Dioclécio, que participaram de todas as etapas do processo. As firmas vencedoras foram: Vilma Fazitto- criação artística da logomarca ,( R$ 800,00) -  e  Inox Line -  produção técnica das  35 medalhas ou medalhões, em banho de ouro ( R$ 3.115,00 ) e 100 bótons em banho de ouro ( R$ 1.500,00 ) , TOTAL = R$ 5.415,00 ). Ambas as firmas são de Belo Horizonte.

Conforme convocação que sairá nos próximos dias, além do Momento Solene, teremos, na Assembléia da ABP, outros itens na pauta, como: Relato das seis  comissões da ABP, Avaliação do VI Fórum,  Relato da Comissão de revisão do Regulamento, Notícias do Coral,  assuntos diversos, etc...

Portanto, prezados (as) colegas da ABP, este Boletim Eletrônico Extraordinário tem por finalidade lembrar aos acadêmicos (as) que todos (as) serão homenageados (as) durante o "Momento Solene - 10 anos de Atividades da Academia Brasileira de Pediatria" -  quando receberão  medalhões personalizados e bótons, conforme modelos já aprovados. Portanto, a presença de todos(as) em Goiânia, no período de 06 a 09/10/07, é fundamental para o sucesso do VI Fórum Acadêmico, que tem bela programação, e para o brilhantismo de nossa assembléia, que terá   motivo todo especial. Não deixem de conferir os anexos dos e-mails já enviados. Em um deles, textos de cada medalhão e, no outro, logomarca do medalhão e do bóton, e exemplos de 3 medalhões, com textos no verso, em banho de ouro.

Saudações acadêmicas,

Edward Tonelli
Presidente da ABP

José Dias Rego
Secretário da ABP

                                                                                                                                         

A seguir, foto: Homenageados - Acadêmicos, Presidentes e Ex-Presidentes da SBP  - 10 anos da implantação da Academia Brasileira de Pediatria – Assembleia Solene – Goiânia, 09/10/2007.

Nossos Endereços

www.sbp.com.br

SBP-Sede • R. Santa Clara, 292 - Rio de Janeiro (RJ) - CEP: 22041-012 • 21 2548-1999 

FSBP • Alameda Jaú, 1742 – sala 51 - São Paulo (SP) - CEP: 01420-002 • 11 3068-8595 

SBP-RS • Av. Carlos Gomes, 328/305 - Porto Alegre (RS) - CEP: 90480-000 • 51 3328-9270 / 9520