carregando...

A SBP

Instituição sem fins lucrativos, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) defende os interesses dos médicos de crianças e adolescentes, de seus pacientes e famílias. Centenária, vem crescendo em tamanho, atuação e importância social.  Reúne atualmente cerca de 22 mil associados. É considerada a maior sociedade médica de especialidade do Brasil e a terceira maior entidade pediátrica do mundo.

Filiada à Associação Médica Brasileira (AMB) e à Associação Internacional de Pediatria (IPA), a SBP se relaciona com diversas outras entidades nacionais e internacionais. Participa do Global Pediatric Consortium, do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), do Fórum Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (FNDCA), da Rede Não Bata, Eduque, dentre outras que atuam para a promoção da qualidade de vida na infância e na juventude.

Possui 27 filiadas (sociedades pediátricas de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal) e 25 Departamentos Científicos, que atuam nas diferentes expressões dessa importante área da medicina. Sua sede está localizada no Rio de Janeiro, e há escritórios em São Paulo, Porto Alegre, Belo Horizonte e Brasília.

Histórico

A Sociedade Brasileira de Pediatria foi idealizada pelo médico Fernandes Figueira, seu primeiro presidente, que a fundou em 27 de julho de 1910. Dedicada ao estudo dos problemas e patologias infantis, a SBP preencheu uma lacuna desse segmento no Brasil.

A 1ª Jornada de Puericultura e Pediatria, realizada em 1947, gerou várias discussões sobre a nacionalização da SBP. Essa expansão aconteceu na gestão de José Magalhães Carvalho, em 1951, com ativa participação de Álvaro Aguiar, então secretário-geral da entidade, com a filiação das sociedades e departamentos estaduais de Pediatria. O maior obstáculo foi vencido por Carlos Prado, que trouxe o Departamento de Pediatria da Associação Paulista de Medicina para a lista de filiados.

Os presidentes das filiadas se reuniram pela primeira vez em 1980 com o objetivo de reestruturar o estatuto da Sociedade, que, em 1974, registrava 4.905 associados – bem mais que os 1.600 de 1960. A reforma do estatuto criou o Conselho Superior, reunindo os presidentes de todas as filiadas, com funções deliberativas. A partir daí a SBP passou a ter uma governo colegiado. Além disso, as eleições para a Diretoria passaram a ser  feitas mediante envio das cédulas  pelo correio a todos os associados, o que permitiu a universalização do voto e portanto aumentou o grau de participação dos associados na direção da SBP. Também no período 1980-1982 o sistema de pagamento de anuidades foi centralizado, com repasse de cotas para as Filiadas. Essas ações políticas e administrativas viabilizaram o rápido crescimento da SBP nos anos seguintes.

Hoje, são aproximadamente 22.000 associados, e a SBP ainda tem muitos desafios, mas espera contribuir cada vez mais para a melhoria dos serviços médicos prestados às crianças e adolescentes do Brasil e da qualidade de informação dirigida ao aprimoramento profissional dos pediatras brasileiros.

A sede

A SBP reunia-se inicialmente na Academia Nacional de Medicina e, em 1929, fixou sua sede na Sociedade de Medicina e Cirurgia, onde funcionou por muitos anos.

Em 1960, inaugurou sua primeira sede própria na Av. Franklin Roosevelt, 39, no Centro do Rio de Janeiro.  Em 1979 a sede foi transferida para Botafogo e, em 1995, se instalou em Copacabana, onde funciona até hoje, ocupando os quatro andares do prédio e com excelente estrutura para atender às demandas da entidade.

Jornal de Pediatria

Fernandes Figueira e seus discípulos publicaram artigos em diferentes veículos de comunicação da área médica até que, em 1923, Álvaro Reis criou a Revista Brasileira de Pediatria, publicação oficial da SBP.

Em outubro de 1928, Dr. Américo Augusto fundou a revista mensal de clínica, higiene infantil e puericultura intitulada Arquivos da Pediatria – junto com o professor Olinto Oliveira, que atuou como diretor científico.

Atualmente, o Jornal de Pediatria é um verdadeiro roteiro histórico para os que desejam avaliar os progressos da Pediatria brasileira, pelo bom conteúdo de seus artigos. O veículo, inicialmente denominado A Pediatria, foi criado em 1934 e recebeu o novo nome a partir do nono fascículo.

Eventos científicos

“Visando congregar em uma verdadeira família aqueles que se dedicam à Pediatria”, nas palavras do seu inesquecível presidente Álvaro Aguiar, a SBP crescia também no padrão de qualidade das atividades que desenvolvia.

Desde a Conferência Nacional de Proteção e Assistência à Infância, em 1933, passando pela Primeira Jornada Brasileira de Puericultura e Pediatria, em 1947, e pelos Congressos Brasileiros de Pediatria (nomeados assim a partir de 1965), todos os eventos alcançaram nível internacional em seus conteúdos.

Os cursos pré-congresso, iniciados em 1960, também são conhecidos – e muito concorridos – pela excelência de seu valor informativo nos diversos campos da Pediatria.

Comitês Científicos

Os Comitês Científicos da SBP foram criados por Álvaro Aguiar, em 1961, e foram aos poucos tomando uma feição nacional. Eles foram instrumento importante para o desenvolvimento das subespecialidades pediátricas e aperfeiçoamento da pediatria, por meio de publicações e congressos muito concorridos.

Fundação SBP

“Investir com eficiência para multiplicar benefícios.”

No final de 2003, a SBP se modernizou ao criar a Fundação Sociedade Brasileira de Pediatria para gerenciar seus recursos financeiros. Diante do desafio de dinamizar a captação de verbas e a implementação de políticas em prol da infância e da adolescência, a FSBP inaugurou uma fase de mais profissionalismo na busca por parcerias e fontes regulares de receitas que permitam multiplicar e aprofundar as ações da Sociedade.

Localizada em São Paulo, a Fundação tem estrutura própria para articular projetos e campanhas com órgãos governamentais, associações e empresas interessadas em propiciar saúde e desenvolvimento a crianças e adolescentes. Além da diretoria executiva, conta com três conselhos – Curador, Consultivo (ambos com a participação de empresários) e Fiscal, que conferem transparência e seriedade às decisões. Suas atividades são fiscalizadas ainda pelo Ministério Público.

A principal finalidade da FSBP é apoiar atividades culturais, de ensino, pesquisa e assistência à criança, ao adolescente e à família, convertendo números em grandes campanhas sociais. Atualmente, também administra os congressos pediátricos, os programas de educação continuada, o Memorial da Pediatria Brasileira Lincoln Freire, as publicações científicas e institucionais da SBP, inclusive as eletrônicas.

Endereço:

Alameda Jaú, 1742 – sala 51

São Paulo – SP – CEP:  01420-002

Contato:

Telefone: (11) 3068-8595

E-mail: fsbp@sbp.com.br

 

Faça o download do Estatuto Social da SBP