Carta - Crianças desaparecida

Colegas Pediatras   

O ofício da profissão médica é um exercício de saber acolher, tratar e prevenir doenças, promover saúde, confortar e orientar aos que necessitam.

A Pediatria tem como característica o envolvimento do especialista com o paciente, sua família e o ambiente que os cercam, incluído escola e trabalho.

A criança tem dificuldades de verbalizar e o pediatra dispõe do senso de observação e interação adequados no trato com as crianças, adolescentes e seus familiares.

A gratificação maior pelo exercício da nossa profissão é resultado do compromisso humanitário e social, resultante também da diferenciada dedicação no exercício profissional.

A figura do pediatra, evoca um perfil de generosidade, solidariedade e amor ao próximo.

No momento em que a Sociedade Brasileira de Pediatria em parceria com o Conselho Federal de Medicina promovendo ações para reduzir o desaparecimento de crianças e aumentar o índice de resgate dessas 50 mil crianças desaparecidas anualmente no Brasil, solicitamos o engajamento de todos os pediatras brasileiros, seja por sugestões, críticas, e um olhar atento relativo à possibilidade de maus tratos ou de estar lidando com uma criança ou adolescente desaparecido. 

Deve também o Pediatra estar atento e atualizado com as estratégias de prevenção e recuperação das crianças desaparecidas. Deve o pediatra investir na ação pedagógica de orientar e discutir dentro de seu universo estas questões, para que possamos alterar essa grave realidade existente em nosso país.

Luciana Rodrigues Silva

Presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria