Novo documento científico aborda a Campanha da Caderneta da Criança na avaliação do desenvolvimento de 18 a 24 meses

postado 06/22/2020

O Departamento Científico de Desenvolvimento e Comportamento da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) divulgou na última quinta-feira (18) o documento científico Campanha da Caderneta da Criança - Avaliação do Desenvolvimento de 18 a 24 meses, em que apresenta recomendações e sinais aos quais os pediatras devem estar atentos para avaliar o crescimento do paciente e detectar possíveis anormalidades.

ACESSE AQUI A ÍNTEGRA DO DOCUMENTO.

“Chamamos todos os pediatras para darmos sequência à nossa campanha para estudo e promoção de um melhor desenvolvimento infantil, bem como nos adequarmos à obrigatoriedade solicitada pela nova legislação de proteção e promoção do desenvolvimento das crianças e adolescentes do Brasil”, conclamam no documento os membros do Departamento Científico de Desenvolvimento e Comportamento da SBP.

De acordo com o texto, o período que se inicia a partir dos 18 meses de vida deve ser acompanhado com atenção, pois possíveis atrasos na comunicação e desenvolvimento da linguagem, assim como atrasos leves no desenvolvimento motor, podem ser evidenciados neste momento.

“Adicionalmente, é um período onde o estímulo dos familiares para o aprendizado é fundamental, não se esquecendo de que um ambiente afetivo e acolhedor é imprescindível para a continuidade do desenvolvimento adequado. Qualquer falha no aprendizado ou no desenvolvimento pode prejudicar etapas posteriores; para a criança conseguir andar bem aos 18 meses, por exemplo, é importante que tenha progressivamente sustentado a cabeça e o tronco no momento adequado”, diz trecho.

DESENVOLVIMENTO – Com um ano e seis meses, as crianças já conseguem andar com segurança e até dar pequenas corridas, além de conseguirem subir e descer degraus baixos e sentarem em cadeiras pequenas. No contexto do dia a dia familiar, começam a imitar os adultos e fingem falar ao telefone, dirigir um carro ou brincam de ser outras pessoas. Do ponto de vista da coordenação, conseguem fazer uma torre com quatro cubos e conseguem copiar grosseiramente linhas verticais desenhadas. Às refeições, conseguem comer com uma colher e beber em um copo.

Um marco importante da criança entre os 18 e 24 meses é o aprendizado do sentimento de posse, quando passa a entender o conceito de “meu” e a repetir frequentemente esta palavra no dia a dia. Neste contexto, costuma brincar sozinha (com bonecos, por exemplo) e com mais de um brinquedo ao mesmo tempo, embora aceite a companhia de outras crianças para brincar.

Além do sentimento de possessividade das coisas, crianças a partir dos 18 meses já manifestam vontade própria, apontam para mostrar algo que desejam e falam muito a palavra “não”. Na verdade, seu vocabulário é composto por pelo menos 10 palavras, podendo chegar a 25 ou mais; ao se aproximarem dos dois anos, já estão usando entre 50 e 200 palavras e formando frases com um substantivo e um verbo.

“A suspeita ou identificação precoce de distúrbios do desenvolvimento durante a consulta pediátrica ou mesmo nas atividades do dia a dia é fundamental para o futuro da criança. Quaisquer preocupações levantadas devem ser prontamente confirmadas por testes de triagem padronizados, lembrando que as idades de 18 e 24 meses são consideradas importantes marcos do desenvolvimento. A identificação precoce de problemas do desenvolvimento deve determinar uma avaliação diagnóstica e intervenção

adequada”, finaliza o documento da SBP.


Eventos
Nossos Endereços

SBP-Sede • R. Santa Clara, 292 - Rio de Janeiro (RJ) - CEP: 22041-012 • 21 2548-1999 

FSBP • Alameda Jaú, 1742 – sala 51 - São Paulo (SP) - CEP: 01420-002 • 11 3068-8595 

SBP-RS • Av. Carlos Gomes, 328/305 - Porto Alegre (RS) - CEP: 90480-000 • 51 3328-9270 / 9520