Saúde na Era Digital e benefícios da natureza no desenvolvimento marcam debates no Congresso Brasileiro de Adolescência


A alta taxa de permanência na internet por crianças e adolescentes foi abordada no 15º Congresso Brasileiro de Adolescência, em São Paulo (SP), na palestra “Saúde na Era Digital”, ministrada pela dra. Evelyn Eisenstein, no sábado (25). A especialista falou das questões médicas ocasionadas aos adolescentes por permanecerem muito tempo conectados.

O tema chamou a atenção da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), que em 2016 lançou o “Manual de Orientação da Saúde das crianças e adolescentes na Era Digital”, com recomendações aos pais e pediatras para estabelecerem o tempo de uso de telas associado à atividades ao ar livre. O Manual da SBP já se tornou referência nacional.

PERMANÊNCIA - O mundo digital faz cada vez mais parte do cotidiano não só dos adultos, mas principalmente das crianças e adolescentes. O Brasil é um dos campeões mundiais em tempo de permanência na rede: está em terceiro lugar, já que o internauta brasileiro fica, em média, nove horas e 14 minutos por dia conectado. O número, levantado pela Hootsuite e We Are Social, coloca o país atrás apen as de Tailândia (com nove horas e 38 minutos) e Filipinas (com nove horas e 24 minutos).

Dados de levantamento do Comitê Gestor da Internet no Brasil, divulgados em julho de 2018, apontam que 49% dos internautas brasileiros usam apenas o telefone celular para acessar a rede. Foi a primeira vez que um estudo apontou esta alternativa como a forma mais frequente de se conectar no país - usuários que combinam acessos por computador e celular somam 47%.

Ela observou que a tecnologia está diretamente ligada às crianças e adolescentes no mundo atual, porém deve haver um limite para que fiquem conectados. “Não ultrapassar as duas horas diárias recomendadas pela SBP, sendo que é preciso se desconectar na hora das refeições e uma ou duas horas antes de dormir devido ao bloqueio da melatonina que é feito pelas telas”, exemplificou.

LANÇAMENTO - Durante a explanação, dra. Evelyn fez o lançamento do “Manual de orientação benefícios da natureza no desenvolvimento de crianças e adolescentes”, produzido pelo Grupo de Trabalho em Saúde e Natureza da SBP em parceria com o Instituto Alana - Criança e Natureza.

“Esse Manual é justamente um contraponto sobre o tempo que as crianças ficam conectadas no mundo digital. Nossa proposta é mostrar aos pais e educadores sobre a importância de estarem na natureza, isto é, passear com as crianças numa praça, numa praia para ver o pôr do sol, num jardim para respirar ar puro, isto é, sair do confinamento do quarto e das telas dos jogos eletrônicos”, explicou.

O novo Manual já está disponível online no site da SBP e é direcionado aos pediatras, pais, educadores, crianças e adolescentes, com orientações para cada um desses públicos. “Uma das principais recomendações aos pediatras é a de prescrever natureza nas consultas. Aos educadores, de fazerem atividades ao ar livre com os alunos. Aos pais, de sair de casa com os filhos e passear de mãos dadas com eles em vez de estarem de mãos dadas com o smartphone. Às crianças e adolescentes, que brinquem mais e usem menos as telas para se divertir”, destacou dra. Evelyn.

O Manual de Orientação será lançado também no I Simpósio Brasileiro de Saúde Ambiental em Pediatria, que ocorrerá concomitantemente ao 39 Congresso Brasileiro de Pediatria (CBP), que acontecerá de 9 a 12 de outubro, em Porto Alegre (RS).

O Grupo de Trabalho em Saúde e Natureza é coordenado por Laís Fleury (Instituto Alana) e dra. Luciana Rodrigues Silva. O texto do Manual foi organizado por Maria Isabel Amando de Barros (Instituto Alana). Os autores são Daniel Becker, Dirceu Solé, Emmalie Ting, Evelyn Eisenstein, José Martins Filho, Laís Fleury, Luciana Rodrigues Silva, Maria Isabel Amando de Barros, Ricardo Ghelman e Virgínia Resende Silva Weffort. Colaboraram os drs. Ricardo do Rego Barros e Liubiana Arantes de Araújo. A revisão é de Regina Cury (Metatexto).


Eventos
Nossos Endereços

SBP-Sede • R. Santa Clara, 292 - Rio de Janeiro (RJ) - CEP: 22041-012 • 21 2548-1999 

FSBP • Alameda Jaú, 1742 – sala 51 - São Paulo (SP) - CEP: 01420-002 • 11 3068-8595 

SBP-RS • Av. Carlos Gomes, 328/305 - Porto Alegre (RS) - CEP: 90480-000 • 51 3328-9270 / 9520