SBP publica orientações aos profissionais de saúde e aos pacientes com doenças renais

 O Departamento Científico de Nefrologia Pediátrica da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) acaba de publicar o documento científico “Covid-19 e o envolvimento renal: revisão e orientações aos profissionais de saúde e aos pacientes com doenças renais”. O material tem como objetivo apresentar diretrizes sobre a conduta de pacientes com doenças renais durante a pandemia do novo coronavírus.

O manual de orientação da SBP evidencia, a partir de diversos estudos, que em adultos o principal impacto em termos de indicação de unidade de terapia intensiva (UTI) e de mortalidade é o comprometimento respiratório, caracterizado por síndrome respiratória aguda grave (SRAG). Entretanto, entre as manifestações extra-respiratórias, o envolvimento renal está cada vez mais presente.

Já sobre a população pediátrica, os relatos de envolvimento renal grave ainda são escassos ou inexistentes, sendo rara a mortalidade pela covid-19. Em 46 pacientes admitidos em UTI pediátrica, o maior problema foi o quadro respiratório, sendo que 38% necessitou de ventilação invasiva. Foi detectada falência de múltiplos órgãos, incluindo o sistema renal, em apenas um paciente, entretanto, não houve a necessidade de terapia de suporte renal (TSR).

O documento apresenta diversos dados importantes, entretanto, frisa que os resultados ainda não são conclusivos. E, aparentemente, o comprometimento renal na covid-19 é multifatorial e ainda não está totalmente elucidado. No material é frisado que as diretrizes apresentadas sobre a conduta de pacientes com doenças renais durante a pandemia de covid-19 são baseadas em opiniões de especialistas. Além disso, é salientado que as evidências médicas sobre as abordagens ideais de tratamento durante esta pandemia são atualmente limitadas e as sugestões discutidas são as mais atuais, mas que ainda deverão ser validadas por estudos futuros.

O Departamento Científico de Nefrologia Pediátrica é composto pelos drs.: Nilzete Liberato Bresolin; Erika Costa de Moura; Anelise Uhlmann; Arnauld Kaufman; Clotilde Druck Garcia; Kathia Liliane da Cunha Ribeiro Zuntini; Lucimary de Castro Sylvestre; Maria Cristina de Andrade; e Paulo Cesar Koch Nogueira. O documento contou, ainda, com a colaboração dos drs.: Olberes V. Andrade e Maria Luiza M. do Val.