carregando...

Manifesto em apoio ao aleitamento materno

Comunicações Públicas 21/08/2014

As entidades abaixo assinadas, reunidas no 17º Congresso Latino-Americano de Odontopediatria e no 6º Congresso Paulista de Odontopediatria, vêm a público recomendar o aleitamento materno dos bebês, fundamental também para a saúde bucal das crianças.

O aleitamento materno favorece o crescimento adequado do complexo crânio-facial da criança e o treinamento de sua musculatura bucal. O esforço realizado para sugar o leite da mãe estimula o bom desenvolvimento da estrutura óssea do bebê e dos músculos da face.

Quando praticado de forma correta, o aleitamento materno satisfaz os instintos de alimentação e sucção do recém-nascido, facilitando o desenvolvimento das funções de mastigação, deglutição, fonação e respiração, além do correto posicionamento dos dentes nos arcos dentários, prevenindo as más oclusões e distúrbios da fala.

O aleitamento reduz o risco de a criança adquirir hábitos nocivos como chupar o dedo ou a chupeta, considerados hábitos de sucção não nutritiva. Estudos científicos apontam que crianças amamentadas por suas mães por menos de seis meses têm sete vezes mais chances de chupar o dedo e a chupeta e morder objetos.

Os minerais presentes no leite materno ajudam na formação do esmalte dos dentes, que tem início ainda na vida intrauterina. Os defeitos nos esmaltes dos dentes em geral são mais prevalentes nas crianças, que mamaram pouco tempo no seio materno.

A probabilidade do desenvolvimento de lesões de cáries nas crianças, que se alimentam do leite materno, é menor do que naquelas que tomam mamadeira. Nos casos de desmame tardio, a adição de açúcar à mamadeira é um importante fator associado à presença de cáries. Quando bem orientado, o  aleitamento materno retarda a introdução de sacarose na dieta da criança e evita o uso da mamadeira, reduzindo as chances de cárie nos bebês.

Ao lado da higiene correta e da alimentação equilibrada, os odontopediatras e suas respectivas sociedades e conselhos de classe devem apoiar e incentivar o aleitamento materno, a fim de propiciar uma dentição decídua saudável, um fator preponderante para a saúde bucal da criança e do adolescente.

São Paulo, 21 de agosto de 2014

Assinam a nota:
Entidades
Associação Latino-Americana de Odontopediatria
Associação Brasileira de Odontopediatria
Associação Paulista de Odontopediatria
Conselho Regional de Odontologia –SP (Crosp)
Sociedade Brasileira de Pediatria
Conselho Regional de Odontologia – Ba
Associação Brasileira de Odontologia- Secção-Bahia