carregando...

Professores do Brasil e do Exterior no 13º Congresso de Alergia e Imunologia em Pediatria        

SBP em Ação 16/06/2015

logo_alergoped_2015

O 13º Congresso Brasileiro de Alergia e Imunologia em Pediatria começa amanhã, dia 17, em Salvador (BA), tendo como objetivo proporcionar a melhor atualização na área. Até sábado, 20 de junho, mais de 700 profissionais e estudantes estão entre os inscritos que poderão ouvir os convidados do Brasil e do exterior, apresentando temas como “alergia à proteína do leite de vaca” – assunto da conferência de abertura, da professora Jacquelin Pongracic, que vem dos Estados Unidos. Com tradução simultânea, Thereza Guilbert e Fernando Martinez (EUA) abordarão “Novidades na história natural da asma: a prevenção primária está no horizonte”, “A Teoria da Higiene em 2015: aonde vamos? ”e “Corticóides no lactente sibilante: prós e contras”, dentre outros.

“Pediatras e alergo-imunologistas pediatras poderão obter fontes seguras de informação em questões de alta relevância na prática clínica”, salienta Pérsio Roxo Júnior, presidente do Departamento Científico (DC) de Alergia e Imunologia da SBP. Serão discutidos também aspectos como a investigação de imunodeficiência no SUS, assinala Hermila Guedes, presidente do evento. A edição contará com apresentação de quase 70 pôsteres como “temas livres”.

Realizado pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) em parceria com a Sociedade Baiana de Pediatria (Sobape), o 13º Congresso conta com “o empenho da Comissão Organizadora” para que sejas um sucesso, tanto para a renovação de conhecimentos, quanto na confraternização que caracteriza os eventos da SBP, lembra a dra. Hermila, em texto publicado no site da filiada.

Decisões

Durante o último Congresso, ocorrido em São Paulo, em 2012, foi definido em reunião do DC, juntamente com a Diretoria de Cursos e Eventos da Sociedade Brasileira, que o seguinte seria feito no Nordeste. Como Salvador teve participação importante no processo de consolidação da Área de Atuação de Alergia e Imunologia Pediátrica, tendo sido inclusive o local onde ocorreu o primeiro concurso para obtenção do título, o Departamento sugeriu à Diretoria que Salvador sediasse o Congresso de 2015. A ideia foi prontamente acatada, informa o dr. Pérsio, à página da Sobape na internet.

Dados

As doenças alérgicas mais prevalentes na faixa etária pediátrica no Brasil são a rinite, a asma e a dermatite atópica. Segundo dados do Estudo Internacional de Asma e Alergias na Infância (ISAAC – sigla em inglês)/fase 3, entre crianças de 6 a 7 anos, a ocorrência de sintomas de rinite alérgica é de 39,8%, de dermatite atópica é de 7,3% e de sintomas de asma em atividade é de 17,2%. Já entre os adolescentes, o estudo mostra que, entre 13 a 14 anos, a prevalência de sintomas de rinite alérgica é de 44,2%, de dermatite atópica é de 6,5% e de asma em atividade é de 24,6%.

“Integrantes do DC vêm trabalhando com novos agentes imunológicos para tratamento de algumas doenças, como asma, dermatite atópica, urticária crônica e conjuntivite alérgica. Também têm desenvolvido estudos relacionando alergia alimentar com dermatite atópica e procurando caracterizar quais os alimentos mais prevalentes como causas de alergias nas diferentes faixas etárias”, acrescenta o dr. Pérsio. A SBP tem levado educação continuada, anualmente e itinerante, a várias cidades, de forma a contemplar todas as regiões do País. Saiba mais, pelo www.sbp.com.br ou pelo http://www.alergoped2015.com.br/