carregando...

Viagem com crianças

Departamentos Científicos 07/11/2014

Levar as crianças para viajar, embora seja um desafio para os pais, é sempre muito divertido, tornando-se lembranças saudáveis da infância.

Porém para que estas lembranças não se tornem pesadelos são necessários alguns cuidados especiais que vão desde a escolha do destino até atenção especial com a saúde.

É importante lembrar que a criança possui necessidades especiais, próprias para sua idade, que devem ser respeitadas. Como por exemplo, estarem mais vulneráveis à desidratação e ao enjôo de movimento.

Antes de viajar: definir o destino com antecedência e com a participação dos filhos é muito importante, sendo uma ótima oportunidade para fortalecer o diálogo entre pais e filhos. Sem criar ansiedade estimular o interesse sobre as características do local a ser visitado (geografia, cultura, lazer…) e estabelecer um roteiro, tempo de permanência e local de hospedagem.
Fazer uma consulta médica (1-2 meses antes) verificando e atualizando, se necessário, as vacinas da infância (algumas regiões do Brasil e do exterior necessitam de vacinas especiais). Também é conveniente uma consulta odontológica. Verificar se as mensalidades de seu seguro saúde estão em dia e a cobertura que lhe é de direito. Em viagens de carro ou ônibus escolher horário de menor trânsito e menos calor.

Preparando as mala: evitar bagagem desnecessária. Não se esquecer dos documentos das crianças e do cartão de seu seguro saúde. Menores desacompanhados dos pais necessitam de autorização junto a Vara da Infância e Juventude e, em viagens ao exterior mesmo que acompanhados de um dos pais, também é necessário a autorização por parte do outro. Providenciar uma pequena mala ou mochila e estimular seu filho (a) a ter responsabilidade com a própria bagagem, porém, supervisionar e permitir em sua bagagem algum brinquedo pessoal. Levar roupas adequadas ao clima do local de destino. Sob orientação médica preparar um “KIT” medicação (anti térmico, anti alérgico, anti emético, repelente, protetor solar, curativos adesivados) e não se esquecer das medicações de uso pessoal contínuo.

Durante a viagem: trajetos longos de automóvel necessitam de pequenas paradas para descanso e necessidades fisiológicas, aproveitar para oferecer líquidos e alimentos leves para as crianças. Nestes locais de parada prestar atenção em eventuais riscos de acidentes como atropelamentos no estacionamento e proximidade com a estrada, verificar também as condições de higiene local (lanchonete e restaurante). Providenciar atividades de “passa tempo” como jogos e estórias inventadas (a leitura pode ocasionar enjôos). Não se esquecer das regras de segurança no transporte de crianças. Em viagem de trem, navio ou avião disciplinar as crianças a respeitarem as regras de segurança de bordo.

No destino: aproveitar as férias, mas lembrar-se que a prevenção de acidentes não tem descanso. As atividades das crianças deverão ser supervisionadas por um adulto. Verificar os riscos locais (área rural, praia, metrópole, ecoturismo, esportes radicais) e orientar seus filhos, principalmente adolescentes em relação ao uso de álcool e drogas, ou eventual atividade sexual sem proteção.

Ricardo Jukemura

 

Saiba mais: Crianças e Adolescentes Seguros. Guia Completo para Prevenção de Acidentes e Violências. Sociedade Brasileira de Pediatria. Coordenadores: Renata D. Waksman, Regina M. C. Gikas e Wilson Maciel. Editora: Publifolha, 2005.